Banner ESBR

 

Com uma grande música de sucesso, um álbum de sucesso e algumas colaborações com gente de alto padrão,Ed Sheeran é tão quente hoje em dia quanto o cabelo ruivo bagunçado que cobre sua cabeça
O cantor e compositor britânico, que ocasionalmente mistura melodias ágeis com hip-hop sensível , está divulgando seu álbum de estréia, “+”, que foi cinco vezes platina em sua terra natal e foi número 5 na Billboard 200 nos EUA. Seu single, “The A Team,” é nomeado para o Grammy como Canção do Ano, bem como dois  Brit Awards no Reino Unido,enquanto sua outra música, “Lego House”, está construindo sua própria história.
Em cima disso, Sheeran co-escreveu  o hit da Boybadn One Direction “Little Things”, e ele se juntou com Taylor Swift para um dueto em “Everything Has Changed” para seu álbum “Red”. Sheeran tambémirá abrir para Swift, na sua Tourne que começa no dia 13 de março em Omaha, Nebraska

Sheeran diz que está surpreso com a magnitude de seu sucesso. Mas não que ele está tendo tanto sucesso assim.

“É algo que aconteceu muito gradualmente, eu cresci de pouco em pouco e nunca chegou um ponto em que tudo parou”, explica ele. “Quando eu comecei, eu estava recebendo amor pelo que eu estava fazendo -. Só não uma quantidade enorme muito grande, sim, eu pensei que havia potencial Eu só não sabia que iria ficar tão grande como tem ficado . “

E Sheeran está ciente de que um sucesso, até mesmo um grande, como “The A Team,” não garante uma carreira.
“Há um perigo de ter um prazo de validade, tudo pode acabar amanhã neste tipo de clima musical “, reconhece ele.” Então, eu só tenho que continuar trabalhando o máximo que eu puder sendo legal com todo mundo e fazendo música que as pessoas querem ouvir, eu acho. ”

Sheeran começou a estudar música em casa, em Suffolk, Inglaterra, nordeste de Londres. Depois de ouvir muito Van Morrison que seus pais escutavam no carro enquanto iam para Londres, Sheeran aprendeu a tocar guitarra “, fazendo covers de, como, Eric Clapton e Guns N ‘Roses e de músicas com destaque para o violão ” Mas, quando tinha 11 anos ele assistiu um show do trovador  irlandês Damien Rice que se mostrou fundamental.

“Eu o vi em um local muito, muito pequeno, em Dublim, e  foi a primeira vez que eu vi alguém como ele assim realizar algo muito, muito de perto e pessoal”, Sheeran lembra. “Ele acabou capturando todo o público por duas horas sem deixá-los ir. Foi uma experiência incrível, e eu estava tipo, ‘Uau, talvez eu deveria tentar escrever músicas” e então meio que peguei meu violão e fiz isso coisa toda. “

Depois dessa descoberta , Sheeran disse que “nunca tive um plano B para a sua vida.” Ele começou a escrever canções na escola e lançou o primeiro de seus doze EPs  em 2005. Ele se mudou para Londres em 2008, quando tinha 17 anos, trabalhando como técnico de guitarra para a dupla Nizlopi antes de trabalhar sozinho. Ele era como um performer orientado ao vivo, em 2009 ele fez 312 shows. E o seu pop / hip-hop híbrido tornou-se o suficiente para que o rapper Exemple levasse Sheeran em turnê. Jamie Foxx, depois de ver Sheeran tocar em seu clube de Los Angeles, The Foxxhole, ofereceu-lhe para se hospedar em sua casa em Hollywood e para usar seu estúdio de gravação.

“Eu sempre fui um fã de diferentes estilos de música, eu ouvia os dois estilos principais, hiphop e música mais acústica , ouvindo pessoas como Eminem e Jay-Z e pessoas como Damien Rice e David Gray “, diz Sheeran. Então eu acho que a mistura veio de muitas influências desses gêneros. “

Sheeran assinou um contrato com uma grande gravadora no início de 2011 e tocou “The A Team” apenas quatro meses mais tarde no popular programa de TV “Later … with Jools Holland”. A canção foi escrita dois anos antes, quando a Sheeran de 18 anos de idade, foi voluntário em um abrigo para pessoas desabrigadas.

“Eu escrevi sobre uma das mulheres que conheci lá”, que era viciada em crack, ele observa. “Foi um pouco baseado em sua história e sua vida e tudo o que aconteceu com ela.Com 18 anos eu era de ingênuo na época. Eu não percebi o quão escuro alguns elementos de Londres podem ser.”

Não uma espécie de material slam dunk, não é? “Não – especialmente na América”, Sheeran concorda.

“Eu nunca esperava isso de decolar como aconteceu lá. Lembro-me de ir para a rádio nos Estados Unidos e as pessoas serem muito céticas se poderiam tocar ou nãominha música  por causa do assunto principal, mas isso aconteceu.”

“The A Team” acabou atingindo o Top 10 em 10 países, e número 1 na Grã-Bretanha.
A recepção dos EUA, por sua vez, é a fonte de grande otimismo para Sheeran e sua equipe.

“Eu sinto como se tudo continuasse indo do jeito que está, vai ser maior na América do que em qualquer outro lugar do mundo”, explica. “A fase que eu estou agora na América, tanto os shows como as gravações … é muito maior do que era no resto do mundo, depois de ter um single. Estou vendendo, como, 6000 -. 9.000 quartos-de capacidade com apenas um single, onde na Inglaterra eu apenas teria chegado a esse ponto com um platina cinco vezes (álbum).
“Então, sim, é muito interessante.”

As colaborações de Sheeran – incluindo o EP 2012 “O Slumdon Bridge” com o rapper Yelawolf – não estouraram.A associação com One Direction surgiu porque Sheeran conhecia Harry Styles antes mesmo de haver um grupo.

“Quando eles se reuniram, (Styles) disse, ‘Oh, estamos procurando músicas para o nosso álbum, e eu sei que você escreve canções. Se você pudesse dar-nos uma música, seria ótimo'”, lembra Sheeran . “Então, eu dei-lhes uma música para o seu primeiro disco que acabou indo muito bem, e eles pediram músicas para seu segundo álbum e dei a eles duas, e (” Little Things”) foi número 1 no Reino Unido”

Taylor Swift, por sua vez, se mostrou fã escrevendo algumas das letras de Sheeran em seu braço durante um show na Austrália. Ouvindo isso a partir de um de seus fãs, Sheeran disse” que eu realmente respeito ela e eu sou um fã de Taylor – e não apenas o seu trabalho, mas sua ética e que ela mesma escreve seus hits e é provavelmente a única mulher sua posição na indústria, que escreve 100 por cento deles. É uma coisa muito legal. ”
Sheeran acabou encontrando o produtor de Swift em um de seus shows em Nashville, e os dois se juntaram para trabalhar em “Everything Has Changed” e outras duas canções que permanecem inéditas até agora. “Eu espero que eles façam algo bom com elas”, diz ele.
Mais alguns dias e depois a turnê da Swift começa Sheeran, mas isso não impede ele de lucrar com seu segundo álbum. Sheeran disse que tem “cerca de 26 canções” já em mãos, e planeja escrever e gravar, com planos para lançar o álbum em fevereiro de 2014.
O álbum está definitivamente no seu caminho “, disse Sheeran, que perde de muito material entre” + “e seus muitos EPs está animado por adicionar isso aos seus projetos.

” Você sabe, a maior parte do primeiro CD foi escrita quando eu tinha 17, 18 no momento, e eu estou 21 agora. Eu definitivamente evoluiu na maneira que escrevo músicas e do jeito que toco. Por isso, só vai ser um pouco mais desenvolvido, eu acho. “

Tradução e adaptação: Caroline Ferreira

Fonte: The Transcript



comentários

Webstatus

Projetos

Agenda

Twitter

Facebook

Apoio

Afiliados