19.08
postado por: Renata Marcon

banner

Não é surpresa que o cantor britânico Ed Sheeran é fã de outro artista inglês: Sam Smith. Apesar da diferença de estilo entre os dois, ambos subiram na carreira de forma astronômica nos últimos anos.

“Faz parte do comportamento inglês minimizar as coisas,” disse o compositor de 23 anos durante uma entrevista pelo telefone semana passada. “Nós nunca gritamos muito alto. A gente faz as coisas de maneira silenciosa.”

Mas Sheeran não fica quieto, especialmente na próxima quinta feira, com seu show no teatro WAMU de Seattle — os ingressos custam 56 dólares.

Nos últimos dias ele alcançou a marca incrível de ter um álbum (Multiply) por oito semanas seguidas no top UK da Billboard, um dos medidores mais importantes da música no mundo. Sheeran considera esse seu maior marco até agora, mas vale lembrar que ele já foi indicado ao Grammy com “The A Team” e esgotou a bilheteria de não um, mas três shows no Madison Square Garden ano passado, além é claro, de fazer uma tour em estádios por todos os estados americanos com sua amiga Taylor Swift.

A música de Sheeran, uma mistura de pop, soul e rap, é refrescante e tem ritmo. Ele é muito amigável, se veste mal e vive adicionando detalhes nas tatuagens coloridas de seus braços. Suas bochechas fofinhas, seu acento e sua coleção de moletons fazem com que ele pareça mais o garoto que vive na casa ao lado do que uma estrela internacional.

Quando perguntado o que ele considera o maior erro em sua escalada para o sucesso, Sheeran respondeu de forma direta, sem deixar espaço para dúvidas:

“Eu não acho que se pode realmente errar nessa indústria,” ele disse. “Eu acho que você aprende com os erros.”

Fica claro que Ed não está cometendo nenhum erro, mas a fama veio através de muitos anos de batalha.

“Durante quatro anos eu não tive lugar para dormir/ Mas posso dizer que isso me manteve preso ao chão, como um peso de papel,” ele canta em “Take It Back”, uma faixa de Multiply.

Ele começou lançando EPs em 2005. Em 2008, se mudou para Londres para se focar nas apresentações ao vivo e em 2009, alcançou a marca de 312 shows.

Sheeran disse que “quem não arrisca, não petisca” foi o melhor conselho que recebeu de seu pai. São essas as palavras que Ed usa para se manter firme, já que ele vive entre shows e novas músicas, criando uma base de fãs leais durante o processo.

Em 2010, Sheeran viajou para Los Angeles, à procura de um grande evento para abrir. Depois de tocar em uma noite de microfone aberto em um bar local, ele foi descoberto por Jamie Foxx, que deixou Sheeran capotar em seu sofá e lhe ofereceu toda a publicidade necessária para conseguir uma gravadora. Em 2011, Sheeran lançou seu primeiro álbum de estúdio, “Plus”. Seu single de estréia, “The A Team” foi uma das 10 músicas mais baixadas do ano. “Multiply” foi lançado em junho de 2014.

O próximo projeto de Sheeran será uma colaboração com o rapper The Game. O projeto pode não ser o que os fãs esperam de um artista acústico, mas Sheeran faz o que quer, mantendo-se fiel à si mesmo ao longo da jornada. E ele não errou até agora.

 

Fonte: Seattle Times
Tradução e adaptação: Ed Sheeran Brasil

eDsHEERANBR.COM TODOS OS DIREITOS RESERVADOS DESIGN: Gustavo Franco CODIFICAÇÃO: DC DESIGN