09.05
postado por: João V. Wasquevite
Ed Sheeran fala sobre o início de sua carreira em entrevista para a Desert Island Discs

Diversos artistas estiveram no Radio 4’s iconic desert island, mas nenhum chegou nem perto na dominação dos charts como Ed Sheeran. Em um ponto onde ele se manteve 9 pontos no top 10 dos charts, nem Elvis, Cliff e Beatles conseguiram. Ele recebeu Brits, Grammy e Ivor Novello, colaborou com as maiores estrelas do planeta e toca para fãs frenéticos por todo o mundo. Aos 26 anos, ele continua com um sucesso e tanto. Nada mal para um ruivo em um suéter.

Ele estava assistindo ao Queen’s Golden Jubilee concert em 2002 quando um homem subiu ao palco e tocou um riff que mudaria a vida de Sheeran. Era Eric Clapton, tocando seu clássico Layla.

Aquele dia eu disse, eu quero se um mpusico, eu quero tocar violão. Eu ganhei um de natal e esta foi a primeira canção que eu aprendi.

Ele estava tão entusiasmado que achou uma réplica da guitarra do Clapton e, na manhã seguinte, recebeu um e-mail dele dizendo, ‘guitarra legal’.

Para varios compositoresm seu trabalho envolve horas, ouvindo diversas partes de músicas até surgir com uma perfeita. Mas Ed Sheeran descreve um jeito diferente de escrever.

Se eu estou com o modo de criação de álbum ativo, eu escreverei cinco ou quatro canções por dia sem pensar muito. Pego um violão e apenas a escrevo. Vinte de centenas serão boas.

O pequeno Ed disse que ele não era exatamente uma criança popular.

Eu era uma criança um pouco estranha. Eu tinha óculos azuis, uma marca de nascença no meu olho e gaguejava. Eu tinha rompido meus timpanos e não podia nadar. Eu não me sentia que me encaixava em qualquer lugar. Eu pensava mais em pegar um violão e fazer músicas do que começar a fazer amigos

Mesmo tendo sido levado a terapistas de fala para corrigir seu problema, foi uma das músicas do Eminem que realmente ajudou ele quando ele tinha 12 anos.

Eu aprendi todo o álbum de faixa a faixa, e o rap dele é tão rápido que minha gagueira ia embora enquanto eu cantava.

É difícil de imaginar isso agora, mas a carreira do Ed era menos brilhante.

Eu não conseguia compor uma melodia até meus 16 anos. Sobre meu primeiro lançamento, foi feito em quatro faixas no meu quarto. E Meu Deus, aquilo estava terrível.

Quando saiu de casa com 16 anos para Londres e tocando em pequenos shows, as habilidades do Ed melhoraram muito. Ele mergulhou e foi para Los Angeles onde aprendeu a importância de se destacar. Quando voltou pra casa, ele percebeu que fazer shows não destacaria ele da multidão e ele começou a flertar com a cena grime e o hip-hop.

Pessoas iam olhar para mim e dizer, ‘o que ele está fazendo aqui?’, e isso era mais divertido para mim porque você tinha que conquistá-los.

A fama do Ed logo aumentou e ele começou a performar em shows maiores. Ele admitiu que não estava imune das armadilhas da fama que ele foi aconselhado.

Eu não acho que lidei bem com isso. Eu me perdi por um tempo. Você não consegue não ficar diferente nesta situação, meus colegas do colégio eram bem cientes e pé no chão. Agora eu empreguei quatro deles e eles trabalham na minha turnê.

Sempre apoiado por seus fãs, Ed teve um tempo difícil com as críticas que eram bem menos delicadas. Ao receber uma ou duas estrelas de review em seu primeiro álbum, Ed levou muito à sério.

Eles meio que me deram um soco na cara. Eu queria ser um músico de sucesso minha carreira toda e aqueles papéis que eu lia me botavam pra baixo. Eu estava bem mal, mas aí o álbum saiu e eu vendi mais de 102 mil cópias na primeira semana.

Muitos artistas gastam seus milhões em fazendas, restaurantes ou uma Jacuzzi. Não Ed, ao invés disso, ele decidiu construir uma nova cozinha para seus pais.

Cozinhas são caras amigo. Porque cozinhas são tão caras?

Estou no topo da minha carreira, tudo vai pra baixo a partir de agora. Adoraria voltar aqui quando eu tiver 40 ou 50 anos!

Fonte: BBC UK
Tradução e Adaptação: Ed Sheeran Brasil

eDsHEERANBR.COM TODOS OS DIREITOS RESERVADOS DESIGN: Gustavo Franco CODIFICAÇÃO: DC DESIGN