04.03
postado por: João Wasquevite
REVIEW: Conheça a história atrás de cada faixa do Divide neste review completo do álbum!

O Divide foi lançado nesta sexta-feira, atingiu o top #1 en diversos países e já é um tremendo sucesso! O álbum, que possui 16 faixas em sua versão deluxe, apresenta canções com letras incríveis. Nossa equipe reúniu neste post diversas curiosidades sobre cada uma das faixas do novo álbum. Se como nós você não consegue parar de escutar o Divide, continue lendo e descubra informações incríveis!

1. Eraser
Ed Sheeran falou sobre “Eraser” no The Breakfast Club quando perguntado se ele estaria fazendo rap em alguma faixa do álbum:

Em uma música na verdade, sim. [Na] primeira faixa do álbum. Eu não estava fazendo rap, e então eu senti como se estivesse faltando algo.

Em uma entrevista para a capa da edição de março da GQ, Ed deixou o entrevistador ouvir cinco músicas antes de qualquer outra pessoa e descreveu “Eraser” como:

A primeira faixa do disco, “Eraser”, é uma declaração de intenção, misturando hip hop com um coro de vocais em camadas que apresenta o álbum e aborda – em minucioso detalhe – as dificuldades de sua vida e carreira e também seu status na indústria. A letra mencionam tudo, desde cantar na igreja como uma criança até ganhar prêmios internacionais; o alto consumo de bebidas e fumo até como a fama pode ferir relacionamentos; e sobre seu pai o encorajando a perseguir seus sonhos e tocar para milhares de fãs em estádios.

2. Castle On The Hill
Ed Sheeran via rádio 1:

Esta é uma canção de amor para Suffolk, porque eu não acho que alguém tenha feito isso. […] Essa foi a segunda música que eu completei para o álbum, então… Eu a escutei mais vezes do que qualquer outra coisa, e isso soa completamente diferente. Eu a escrevi em meados de 2015.

3. Dive
Ed Sheeran admite abertamente que todas as canções de amor no álbum são sobre Seaborn, e “Dive” retorna aos temas de vulnerabilidade, um senso de devoção e reflexão emocional, usando os clássicos dos anos 50 e 60 de Soul/Stax balada e tempo sequência.

4. Shape Of You
Ed Sheeran via rádio 1:

[“Shape of You”] é na verdade a mais aleatória porque eu fui escrever canções para outras pessoas com um cara chamado Steve Mac e Johnny McDaid, e nós estávamos escrevendo essa música e eu pensei “isso realmente funcionaria para Rihanna” E então comecei a cantar letras como “putting Van The Man on the jukebox”, e eu estava tipo, “Bem, ela não vai realmente cantar isso, né?” E então nós meio que decidimos fazê-la para mim.
Isso veio realmente, muito, muito tarde. Esta foi a última música que foi concluída, e eu simplesmente não juntei dois + dois e decidi que estaria no álbum. Eu apenas a escrevi e eu pensei, “Oh, ficou divertido”, e mantive-a no meu disco.

5. Perfect
“Perfect” é a quinta faixa do “÷” (Divide). Ed falou sobre ela em uma entrevista com Music Choice:

Eu acho que a música “Perfect” é realmente melhor do que “Thinking Out Loud”. Eu acho que sempre houve certo receio de que “Thinking Out Loud” iria definir a mim e definir a minha carreira. Então eu, eu escrevi um monte de músicas tentando superá-la e agora eu acho, eu acho que eu consegui.

Em uma entrevista para a capa da edição de março da GQ, Ed deixou o entrevistador ouvir 5 das músicas antes de qualquer outra pessoa e descreveu “Perfect” como:

“Perfect” – que ele descreve como seu favorito – é uma balada clássica sobre Sheeran e sua atual namorada, Cherry Seaborn. Mostra essa voz glacialmente clara e poderosa. “Perfect” olha para frente para um futuro de crianças e família, felicidade e envelhecer juntos – com um refrão que acena a uma canção de amor muito famosa de Eric Clapton.

6. Galway Girl
“Galway Girl” é a sexta faixa do álbum “÷ (Divide)”.

Essa canção é uma cover do clássico de Steve Earle?

Não, é uma canção original. Na verdade, tentei encontrar outra letra. Eu fiz Wexford Girl e Clonakity Girl e Cork Girl… Nenhuma delas funcionou.
A canção é uma mistura de sua nova sonoridade com músicos irlandeses tradicionais de Dublin. Mas é o ponto de canções folclóricas está se inspirando no passado e fazendo algo novo – então as pessoas terão que lidar com isso.

7. Happier
“Happier” é outra balada com sua letra mais inteligente e madura, olhando para trás em um relacionamento falhado com uma torção original.

O que está fazendo você feliz agora? Ou triste, para essa matéria.

Vou lhe dizer o que está me deixando feliz/triste: meus gatos.
Eles estão resfriados, mas eles são realmente fofos. Quando eles espirram, isso é uma tristeza/alegre. É como “Anw”, mas também “Ugh”.

8. New Man
“New Man” é a explicação perfeita de Ed Sheeran do primeiro namorado de sua ex após o término com ele. A canção descreve todos os pensamentos iniciais de Ed sobre como esta pessoa deve ser, usando jeans caros e amar todas as coisas que um real “fuckboy” gosta.

Alguma vez você já aconselhou uma menina para despejar seu namorado, porque você tinha uma queda por ela?

Provavelmente, quando eu tinha 14. Não desde então. Não quando tem sido um relacionamento sério. Porque eu realmente não tenho muito mais para oferecer. Eu não posso ser como: “Você deve deixar seu namorado”, e depois desaparecer em turnê por quatro anos.

9. Hearts Don’t Break Around Here
Sheeran confirmou todas as canções de amor ser sobre Cherry, neste caso temos uma balada que afirma o modo como ele se sente sobre ela, acreditando que ela é a menina mais doce, ou que ele se sente seguro quando ela está perto, este trocar de papéis onde a menina normalmente sente-se segura com o homem é uma maneira de mostrar Ed ser um ser humano e ter medo também.

10. What Do I Know?
Embora seu pai tenha dito a ele para não publicar tópicos controversos, “What Do I Know?” é o modo do Ed alinhar ele mesmo com quem deseja mudar o mundo pacificadamente. Mesmo que ele não seja o mais educado e com mais conhecimento em como fazer isso exatamente, ele sabe que a música tem um efeito poderoso no mundo.

11. How Would You Feel

How Would You Feel é uma música de quase cinco minutos, e eu estava tipo ‘Essa é a única vez que eu poderei lançar uma música e isso poderá estar na rádio – porque eu acho que quando o álbum é lançado as pessoas veem apenas pelos singles. Essa música não é um single, mas eu quis lançar ela antes pois quero muitas pessoas ouvindo ela.
Na verdade eu me esqueci que esta música existia. Eu acabei o álbum e estava olhando umas notas, então perguntei para minha namorada qual era sua música favorita no álbum. E ela disse: ‘Você esqueceu que esta existia e eu recebi ela por email porque eu fui a única que você enviou’. Então escolhemos colocar no álbum, um ano e meio antes de eu acabar de gravá-lo.

12. Supermarket Flowers
Esta música é um tributo do Ed para sua avó. Usando a metáfora de uma pessoa angélica, a letra da música foca nos aspectos positivos e o impacto de quem está mal.

Ela foi escrita no ponto de vista da minha mãe. Minha avó estava muito doente durante o tempo que eu estava gravando o álbum e faleceu no fim que eu estava gravando, então eu escrevi esta música como tributo e lancei ela. Meu avô veio falar comigo no funeral, e ele me disse que eu deveria colocar esta música no álbum. Esta vai ser uma ótima memória.

13. Barcelona
Ed Sheeran disse em uma entrevista para a Beats 1 que Barcelona era para ser seu primeiro single.

Isso era a nossa ideia em Setembro. Nós estávamos gravando um clipe em Barcelona e estava tudo pronto. Foi quando o Stuart disse que o álbum ainda não estava bom o bastante.

14. Biblia Be Ye Ye

Em entrevista para a BBC Radio 1, Ed disse que foi a música mais divertida de escrever com o Fuse, artista natural de Gana.

Eu escrevi uma música em Twi, um dialeto de Gana, na casa do Fuse com seus amigos. Essa foi provavelmente a experiência mais divertida, tipo estar no estudio com alguém como o Fuse é como uma festa em período integral.

15. Nancy Mulligan
Nancy Mulligan é uma musica irlandesa que faz tributo aos avós paternais do Ed, Nancy “Anne” Mulligan e William “Bill” Sheeran. Este é um tributo especial para sua avó, que é de County Wexford, Irlanda.
O nome Nancy é um diminutive de Anne e Bill de Willian.

16. Save Myself
Save Myself é a última música da versão deluxe do Divide e tem uma mensagem importante de se importar com qualquer pessoa de qualquer gênero.
O ponto da música é que ele estava ajudando outros até isso se tornar destruítivo para ele mesmo. Embora a música não seja estritamente como uma auto biografia, ele canta sobre usar álcool e remédios. E mesmo que você não devesse se auto medicar, a ideia de se esgotar para os outros é algo que acontece frequentemente com muitas pessoas.

Tradução e Adaptação: Genius

eDsHEERANBR.COM TODOS OS DIREITOS RESERVADOS DESIGN: Gustavo Franco CODIFICAÇÃO: DC DESIGN