mdns

 

Indicado ao Grammy, Ed Sheeran fez sua primeira apresentação em Connecticut na quinta-feira, realizando algumas músicas para o 96.5 FM evento Cafe acústico patrocinado pelo Maneeley do Sul em Windsor. Mais de 100 fãs entusiasmados estavam no evento. Sheeran estourou na cena musical britânica há vários anos, onde seu primeiro LP “+” alcançou status de multi-platina. Sua popularidade nos Estados Unidos tem vindo a crescer, particularmente desde o Grammy Awards 2013, que renderam a música “The A Team”  a nomeação de “música do ano”, e viu Sheeran tocando com Elton John.

Além de trabalhar com Taylor Swift na música “Everything Has Changed”, Sheeran juntou a estrela em sua turnê “Red”. O desempenho em South Windsor foi uma rápida parada no caminho para a Gilette Stadium em Foxboro, MA, onde estavam programados para realizar duas noites seguidas.

Entre músicas e perguntas, Ed posou para fotos em um M&G após a performance.

Ed antes de sua performance para uma conversa casual, durante a qual falou sobre sua turnê com a Taylor Swift, mais influências musicais, lidar com a crescente popularidade e más escolhas de fast food.

Entrevistador.: – Como estão as coisas? Um pouco de um turbilhão de hoje, um monte de condução.

Ed.: Yeah! Foi bom, foi bom. Tive uma noite puxada, não ontem, mas um dia antes, então eu ainda estou tentando me ligar. Mas isso é só porque eu tinha que pegar o vôo para cá, que foi incrivelmente cedo, e era o aniversário do meu amigo e eu não poderia ir para a cama às 10 horas da noite.

E.: Como estão indo as coisas na turnê até agora?

Ed.: Bem! Eu estou apenas em uma espécie de contagem regressiva para os dias até a minha primeira pausa. Eu tenho quatro meses de pausa no final desta turnê, que é a primeira vez  desde que comecei a música, por isso vai ser legal.

E.: Você está ansioso para essa pausa? A sensação é estranha para tirar, de repente, um descanso?

Ed.: Eu estou muito confuso sobre o que eu vou fazer, e fazer uma pausa adequada da música é, literalmente, não tocar um instrumento por um tempo. Aprender a dirigir. Parar de fumar. Parar de beber. Ser saudável.

E.: Os melhores planos. Boa sorte com tudo isso. Você também está trabalhando em um novo álbum.

Ed.: Sim, isso vai seguir em frente, gravando até o final do ano, e é por isso que eu acho que provavelmente não estarei parando de tocar  instrumentos. Idealmente, eu deveria, mas eu preciso para continuar escrevendo.

E.: É a sua primeira vez em Connecticut?

Ed.:  Sim, eu acho que essa é a minha primeira vez em Connecticut … Eu acho que eu fiquei aqui quando eu tinha 10 anos. Acho que este é o lugar onde o melhor amigo do meu pai vive. Ou New Jersey. New Jersey não é muito longe, não é?

E.: Não, são poucas horas de distância, não muito terrível. Claramente você está crescendo nos Estados Unidos, mas há bolsos por aí que não estão tão familiarizados com seu trabalho. O que é que você realmente quer que o público de Connecticut, e as pessoas que não estão familiarizados com você, saibam?

Ed.: Eu gostaria que eles se sintam bem consigo mesmas. Eu escrevo música deprimente que as pessoas comem sorvetes e choram, mas quando eu faço um show que eu quero que as pessoas se divirtam e se sintam bem. Mesmo que seja o tipo de bem onde você está emocional. Como as pessoas que assistem “O diário de uma paixão”. Esse tipo de bem.

E.: Eu chorei um pouco em “O diário de uma paixão”.

Ed.: Todo mundo chora em “O diário de uma paixão”! É um verbo ou um substantivo … quando você começou a ser ‘Notebooked” (Referente ao título em inglês “the notebook”)? Eu falhei na escola.

E.: Eu nunca ouvi essa frase antes.

Ed.: Notebooked. É, é uma frase usada pelos homens ingleses.

E.: O que exatamente isso significa?

Ed.: Sendo Notebooked é como … você assistir a um filme ou algo que você não esperava fazer você chorar e ele faz, mas você está tentando ser um homem sobre o assunto. Como Forrest Gump, eu fiquei Notebooked em Forrest Gump. E há um episódio de Um Maluco No Pedaço, onde seu pai chega em casa, eu fiquei Notebooked muito bem.

E.: Você é fã de Um Maluco No Pedaço?

Ed.: Muito fã! Fiz até uma tatuagem no braço! 

E.: Meu Deus! Posso tirar uma foto disso?

Ed.: Claro!

ed-sheeran-nick-caito-3

 

  E.: Você tem trabalhado duro, você acabou de dizer que virou a noite. Você está preocupado em se desgastar?

Ed.Eu acho que se eu pudesse jogar tudo para o alto, eu poderia fazer agora. A turnê Taylor é muito relaxante na verdade. Porque você tem um monte de tempo livre. Mas houve uma fase do ano passado, quando eu trabalhava horas e horas, provavelmente era insalubre, a quantidade de horas que eu estava trabalhando. Mas eu não me desgastei, então, eu duvido que eu vou me desgastar agora.

E.: Como você conheceu a Taylor Swift?

Ed.: Foi através de um show que fiz em Nashville at The Rhyman, e seu agente apareceu e pegou as minhas informações. No dia seguinte recebi um e-mail.

E.: Vocês se tornaram grandes amigos, até trabalhou no novo álbum dela.

Ed.: Sim, ela é uma garota legal.

E.: Vocês estão sempre no instagram

Ed.: Sim, sim. O instagram é definitivamente um lugar onde você pode nos encontrar.

E.: Como você se descontrai em uma turnê?

Ed.: Tento não fazer nada. Vou ao estúdio e depois relaxo sem fazer nada.

E.: Quem você diria que é sua inspiração musical?

Ed.: Isso tem sido bem mais difícil, mais recentemente. Eu realmente não tenho tido muito tempo para sentar e ouvir alguém corretamente. Mas descobri Bruce Springsteen pela primeira vez. Isso levou um tempo, para eu chegar nele.

E.: Algum álbum favorito?

Ed.: Nebraska. Ele tem um álbum chamado Nebraska e uma canção chamada Atlantic City que eu amo demais.

E.: Você vê esse tipo de som (de Nebraska) entrar em qualquer coisa que você pode trabalhar?

Ed.: Ainda não, eu preciso crescer um pouco. Eu ainda tenho o meu som mais jovem para sair.

E.: Sobre diversão, o que você tem ouvido para se divertir?

Ed.: Eu comprei o álbum de J. Cole no outro dia, é ótimo, realmente um grande álbum. 

E.: Como você tem lidado com a ascensão ao estrelato, onde andando pelas ruas as pessoas podem reconhecê-lo?

Ed.: Eu tento não sair muito. Eu tenho que ser honesto. E quando eu fizer, certifique-se que é um ambiente controlado. Quer dizer, eu não tenho guardas de segurança ou qualquer coisa, eu saio sozinho, eu só não vou sair para um shopping em um sábado em um feriado escolar. O que eu fiz uma vez. Eu vou a um pequeno bar com apenas doze pessoas no lugar, onde até mesmo se eles sabiam quem eu sou, eles não dão a mínima. Então eu vou para um ambiente como aquele onde é mais baixa chave.

E.: O que aconteceu naquela época no shopping?

Ed.: Eu saí por minha conta. No meu trabalho, eu esqueço os dias da semana e a época do ano, é tudo apenas um. Então eu acordei e disse: ‘Oh, eu quero comprar um DVD hoje, eu quero assistir a um filme.” Então, eu peguei um táxi até o shopping, o táxi me deixou  e eu entrei para a HMV (uma loja de multimídia britânico), e fui comprar um DVD, dai eu me viro e há cerca de 200 crianças. Eu como ‘Oh, foda-se.” Então, eu ando um pouco mais, lá fora, e há cerca de 2.000 crianças. Então eu penso ‘Oh … sim … é um sábado, é um feriado escolar, é o maior centro comercial da Inglaterra, e eu vim por minha conta. Em um táxi. Então, eu não podia simplesmente entrar no meu carro e ir embora, eu tenho que ir lá fora e esperar por um táxi, que foi uma experiência muito dramática!

E.: Você provavelmente teve um pouco menos de que na América agora. Mas cada vez mais?

Ed.: No início era uma aventura, como ninguém tinha a menor ideia. Mas está ficando muito pior. Eu acho que o Grammy ajudou nisso.

E.: Mas você tem uma fazenda agora, assim você sempre pode escapar a isso.

Ed.: Sim, e eu tenho um grande muro, por isso, se alguém tentar entrar, eles não estão recebendo mais que isso. Você sabe que a tinta não seca? Então você passa sobre ela, suas roupas vão ser arruinado. 

E.:  O que você tem na fazenda, agora, os animais? Plantas?

Ed.: Absolutamente nada no momento, eu não tive tempo de fazer nada para isso. É apenas uma casca vazia.

E.: Nenhum plano?

Ed.: Eu quero comprar patos. Eu quero pegar uma cabra. Tenho estábulos. Eu imagino que se eu casar com uma mulher, ela eventualmente querer cavalos, porque é o que as mulheres querem, certo?

E.: Eu…eu não sei.

Ed.: Eu sinto que a maioria das mulheres gostaria de um cavalo, eu sinto que isso é uma coisa feminina.

E.: Eu acho que sim? Pelo menos quando elas são crianças, crianças sempre querem pôneis.

Ed.: Ok, então se eu tiver uma filha, ela pode ter um pônei. Não espere, não. Porque isso é estar mimando. Eu não quero isso. Haverá um cavalo. Que ela pode olhar.

E.: Minha namorada provavelmente quer patos para que a gente  possa matá-los e comê-los.

Ed.: Ironicamente eu estou pegando os patos do meu amigo que dirige uma fazenda de patos, e ele os mata e as pessoas comem, por isso estou indo para salvá-los.

E.: Oh, isso é bom. É um carnívoro, ou você é um vegetariano?

Ed.:  Eu costumava ser um vegetariano, até os dez. Então minha avó “acidentalmente” me deu um sanduíche de bacon. Eu estava tipo ‘oh isso é incrível!’ E ela disse ‘Sim é Toucinho’, então eu disse: ‘Oh! É isso? Legal. “E desde então eu comi carne. Meu irmão ainda é um vegetariano.

E.: O que é provavelmente a melhor comida que você já teve em turnê?

Ed.: Havia um lugar na Austrália, fomos, em Sydney, perto do porto … (pergunta a um membro da equipe, menciona alguns nomes …) era como camarão fresco e ostras … (menciona mais alguns nomes …) com o cara que fez o Koala urso …

E.: Ele cozinhou um urso de Koala??

Ed.: Não, não, ele me fez um urso de Koala de Legos. (sem dúvida, em referência à canção popular de Sheeran “Lego House”.)

E.: Ah, sim!

Ed.: Tem alguns lugares realmente muito bons. Mas geralmente é apenas Taco Bell, ou … bem, na verdade eu nunca comi no Taco Bell. Chipotle.

E.: Honestamente, você não está realmente perdendo muito com Taco Bell.

Ed.: Veja, eu ouço que é uma coisa de 50/50. Eu ouço de 50 por cento do mundo que é a melhor criação que o homem conhece, e eu ouvi de 50 por cento do mundo que é ruim.

E.: Mesmo a partir de pessoas que pensam que é o melhor, eu acho que ainda é uma merda.

(Ed ri)

E.: Eu não sei, nunca vomitei um.

Ed.: Como é? Hamburguers e merda?

E.: Não, é tudo taco. Você já viu um taco, certo?

Ed.Sim, mas eu não consigo imaginar a conseguir isso em um fast-food.

E.: Sim, é apenas prova um pouco mais. Você pode obter a carne ou o frango com apenas pequenos pedaços de frango lá.

(Ed pergunta para um membro de sua equipe se ele já comeu taco e ele responde que não)

E.: Eu não sei se você vai sentir falta disso, mas provavelmente deve experimentar antes de morrer.

Ed.: É, talvez eu fique bêbado e coma isso.

E.: É isso que as pessoas gostam de fazer, ficar bêbados e comer tacos depois.

E.: Eu sempre fui um cara do Mc Donald’s

(Um agente do Ed disse “A tristeza. A tristeza do Mc Donald’s”)

Ed.: Oh cara, comer no Mc Donald’s de madrugada… eu amo muito tudo isso!  Eu saí na outra noite, 4:00 da manhã do McDonalds, e eu era como, ‘Eu se eu comer isso, e me arrepender, e me sentir envergonhado e suado e tudo isso”. Dai eu comi, e disse: ‘Essa é a melhor decisão que eu tive durante todo o ano.”

E.: E o que é a tristeza do Mc Donald’s?

Ed.: O tipo de tristeza quando você tem uma noite só. Parece uma ótima ideia, é uma sensação incrível quando você está fazendo isso, mas logo depois é só se arrepender.

(risos)

A partir daí, a conversa desceu ao falar sobre molho de caril McDonald, um condimento onipresente na Grã-Bretanha, mas não disponível em locais dos Estados Unidos. Sheeran passou logo depois.

Fonte.: courantblogs

Por.: Jennifer Nunes



comentários

Webstatus

Projetos

Agenda

Twitter

Facebook

Apoio

Afiliados